Soluções de atendimento digital para todos os tamanhos de empresas.

Empatia artificial: saiba mais sobre essa nova possibilidade

A Inteligência artificial está cada vez mais presente em nossas vidas. E a grande discussão em volta desse assunto é se uma máquina é capaz de lidar com a infinidade de emoções humanas.

Empatia artificial: saiba mais sobre essa nova possibilidade

 

Se olharmos para trás, por volta dos anos 1980, quando o computador começou a se popularizar, jamais imaginaríamos que, hoje, pouco tempo depois, estaríamos aqui discutindo sobre empatia artificial.

Porém, estamos prestes a quebrar mais esse obstáculo nesse sentido, e a interação homem vs. máquina não é mais apenas uma imaginação de filmes de ficção científica — é a nossa realidade aqui e agora.

Máquinas e robôs com dimensões emocionais é a próxima fronteira da Inteligência Artificial. Elas estão cada vez mais preparadas para entender como nos sentimos — a falta de empatia não será mais um desafio para elas.

Na verdade, muitas empresas já estão na vanguarda da criação de softwares capazes de interagir não apenas com o que você está dizendo, mas também com o que está sentindo.

Será que isso é, realmente, possível? É o que vamos discutir neste artigo. Continue sua leitura e saiba até onde a capacidade tecnológica dos softwares pode chegar.

O que é empatia artificial?

Empatia artificial, basicamente, é um software programado para responder às emoções dos seres humanos. Logo, quando usamos essa expressão não queremos dizer que as máquinas serão capazes de sentir como nós, pois essa é uma capacidade inerente ao homem.

É apenas mais um grande passo no desenvolvimento da Inteligência Artificial para que o indivíduo possa se sentir mais à vontade ao interagir com uma máquina.

O software pode ser programado para reconhecer padrões associados às nossas emoções. Captar algumas informações sensoriais como fala, expressões faciais, linguagem corporal, gestos e buscar em sua memória formas de interagir com cada pessoa em diferentes contextos.

Hoje, mesmo que muitos não saibam, a empatia artificial já é utilizada em vários setores, tais como pesquisas de mercado, aplicativos de telefones, Marketing, área médica, automotiva, e muitos outros.

Como funcionam os softwares de empatia artificial?

Seres humanos têm a capacidade de reconhecer o que o outro está sentido quase que intuitivamente. O nosso cérebro utiliza várias componentes individuais, tais como linguagem verbal ou não verbal para decifrar a emoção do outro.

Os softwares criados para detectar as nossas emoções têm o grande desafio de tentar quebrar as características que utilizamos para nos comunicar e expressar sentimentos, mas isso já é possível de ser realizado.

Um exemplo do que estamos falando, é de uma empresa pioneira em empatia artificial que desenvolve softwares capazes de reconhecer não só as emoções como os estados cognitivos das pessoas.

Seus algoritmos trabalham baseando-se na leitura facial e no tom de voz das pessoas. Por meio de sensores ópticos, por exemplo, eles podem identificar diferentes padrões de comportamento, tais como surpresa, tristeza, alegria, medo, nojo, raiva e desprezo.

Seu software de Inteligência Artificial chamado Emotion AI — Emoção IA —, possui uma base de dados de mais de 6,5 milhões de faces de mais ou menos 87 países. E a cada dia que passa, essa base se torna mais inteligente de acordo com as informações que vai acumulando.

Quais são as vantagens e benefícios da empatia artificial?

A empatia artificial tem um potencial bastante amplo, mas vamos nos ater neste artigo, principalmente, nas vantagens e benefícios que ela pode trazer para o processo de atendimento ao cliente, potencializando o envolvimento emocional e a interação que o consumidor mantém com a marca.

Os softwares de empatia artificial têm a capacidade de detectar muitos aspectos relacionados aos sentimentos dos clientes em relação aos produtos e serviços, sentimentos estes, que podem passar despercebidos por um atendente ou outros meios de pesquisa.

Agora, imagine o quanto esse recurso pode revolucionar a área de Marketing com feedbacks mais precisos sobre sua atuação? A empresa pode ter uma resposta imediata das impressões dos consumidores e mudar de estratégia se for preciso.

As informações que foram detectadas no comportamento dos clientes podem ajudar a modificar totalmente o foco de uma campanha, caso se perceba que as reações não foram positivas.

Essa tecnologia avalia como o consumidor está se posicionando diante de uma publicidade e oferece insights para que a empresa possa prever suas vendas ou antecipar meios para melhorá-las.

E ainda tem mais, um simples tom de voz durante uma ligação para o SAC da empresa, também pode ser decifrado pelo software e oferecer uma análise emocional do cliente, ajudando, assim, a melhorar a comunicação e o engajamento com ele de acordo com seu estado naquele momento.

Não há limites do que sua empresa pode fazer a partir de um software inteligente e capaz de analisar o comportamento do seu consumidor em tempo real.

Como as empresas podem tirar proveito dessa nova tecnologia?

Um dos principais obstáculos na tomada de decisão dos consumidores é o componente emocional. As empresas precisam entender que por meio de uma análise precisa das emoções é possível criar um Marketing mais efetivo, conteúdos mais envolventes e alocar melhor os seus recursos.

Muitos problemas de atendimento ao cliente podem ser evitados com a nova geração de softwares. Com a Inteligência Artificial cada vez mais aprimorada, estão surgindo no mercado plataformas automatizadas que facilitam o engajamento com o consumidor de maneira mais ágil e focada.

A automação no processo de atendimento tem facilitado o diálogo entre marcas e consumidores, gerando uma experiência muito mais positiva e interessante, revolucionando a maneira das empresas realizarem negócios e fidelizarem clientes.

Agora, podemos afirmar que as máquinas têm a habilidade de dar respostas e interagir de maneira mais empática, oferecendo um grande potencial de crescimento para as empresas. Estamos em meio a uma nova era de máquinas inteligentes, e a empatia artificial fará parte do nosso cotidiano promovendo interações mais humanizadas e menos robótica.

Este é o momento certo para entender o engajamento emocional do consumidor com sua marca e fazer com que a empatia artificial seja uma realidade dentro da sua empresa. Portanto, não perca a chance de aplicar essa ferramenta para facilitar o diálogo, responder as expectativas e fortalecer a relação com os clientes.

Então, está preparado para esse momento revolucionário da tecnologia? O que você pensa sobre isso? Deixe seus comentários aqui para nós!

Não perca as novidades da Hi Platform

Assine nossa newsletter para ficar por dentro dos lançamentos da Hi